Posted on

O novo temporal que cai sobre Fortaleza desde a madrugada desta terça-feira (29) voltou a repercutir na mobilidade de motoristas e pedestres. Já nas primeiras horas do dia, há relatos de semáforos parados, árvores caídas e alagamentos em ruas e avenidas. Em 24 horas, a Capital registrou ao menos 135,8 mm de chuva

No cruzamento da Avenida 13 de Maio com Rua Barão do Rio Branco, no bairro de Fátima, um semáforo desligado deixou o trânsito lento e desorganizado entre carros e ônibus coletivos. 

Bloqueios

Árvore caiu na Avenida Engenheiro Santana Jr, no Cocó

Uma árvore caída na Avenida Engenheiro Santana Jr, interditou a via no sentido Cocó por boa parte da manhã. Bombeiros militares foram ao local para fazer a remoção. A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) orientou que os condutores vindos da Av. Washington Soares seguissem pela Av. Sebastião de Abreu.

Na altura da Av. Engenheiro Santana Jr., próximo ao Shopping Iguatemi, o trânsito bem complicado para os motoristas.
Foto: Waze
 Estacionamento do Shopping Iguatemi foi usado como desvio para os motoristas

túnel da Avenida Alberto Sá também apresentou novos alagamentos. Motoristas ainda se arriscaram em seguir viagem em meio a água da chuva que está acumulada, mas a via foi bloqueada em seguida. A orientação aos condutores é seguir por cima do viaduto, retornar pela própria avenida e pegar a Av. Engenheiro Santana Júnior e Prof. Sila Ribeiro.

Semáforos instáveis

A AMC também alertou que 18 cruzamentos com maior fluxo de veículo demandam atenção em virtude de problemas na rede semafórica causados por falhas de fornecimento de energia.

  • Av. Doutor Theberge
  • Av. Ministro Albuquerque Lima
  • Av. H
  • Av. José Bastos
  • Av. Duque de Caxias
  • Av. Heráclito Graça
  • Av. João Pessoa
  • Av. Padre Antônio Tomás
  • Av. Raul Barbosa e vias secundárias
  • Av. Pontes Vieira
  • Av. Pessoa Anta
  • Av. 13 de Maio
  • Av. Gomes de Matos
  • Av. Eduardo Girão
  • Av. Coronel Matos Dourado
  • Túnel Borges de Melo
  • Túnel Wenefrido Melo
  • Tunel Rogaciano Leite

Monitoramento 

Após reunião com secretarias municipais nesta terça, o prefeito José Sarto afirmou que foi criado um Comitê de Monitoramento para reforçar o trabalho preventivo na quadra chuvosa. Conforme o chefe do Executivo Municipal, o efetivo de agentes da Prefeitura nas ruas será duplicado. 

A Autarquia Municipal de Trânsito (AMC) conta com mais de 500 agentes nas ruas da Capital para auxiliar no trânsito e nas ocorrências que venham porventura a se dar pela forte chuva,

Sarto ainda pontuou que há um plano de contingência elaborado para o caso de pessoas desalojadas. Ele frisou que ainda não há registro de famílias nesta situação, mas pontuou que a gestão está preparada para dar assistência. 

Maior chuva do ano em Fortaleza

Entre as 7h dessa segunda (28) e as 7h desta terça-feira (29), a cidade contabilizou 135,8 mm no posto Caça e Pesca, além de 103,8 mm no posto Água Fria e 57,4 mm no posto Messejana. Esta foi a maior chuva do ano na Capital. 

As informações foram atualizadas às 9h40 pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). 

Ao todo, 103 municípios do Ceará anotaram precipitações no período de 24 horas. Depois de Fortaleza, que teve os maiores volumes, também se destacaram cidades do Litoral Norte e do Pecém. 

  • Fortaleza (Caça e Pesca) – 135,8 mm
  • Fortaleza (Água Fria) – 103,8 mm
  • Fortaleza (messejana) – 57,4 mm
  • Granja – 47 mm
  • Caucaia – 45,6 mm
  • Aiuaba – 45,4 mm
  • Brejo Santo – 42 mm
  • Juazeiro do Norte – 42 mm
  • Acaraú – 40 mm
  • Fortim – 35 mm

Previsão do tempo

Terça – 29/03/2022Céu variando de nublado a parcialmente nublado com chuva em todas as macrorregiões.

Quarta – 30/03/2022Céu variando de nublado a parcialmente nublado com chuva em todas as macrorregiões.

Quinta – 31/03/2022Céu variando de nublado a parcialmente nublado com chuva em todas as macrorregiões.

Viaduto parcialmente liberado

O viaduto da Oliveira Paiva sobre a BR-116, que está com um buraco causado pela chuva, já está parcialmente liberado para o tráfego de motoristas. Nessa segunda-feira (28), o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) esclareceu que o equipamento não corre risco de desabar.

No entanto, obras de revitalização serão necessárias no local. Entre 15 a 30 dias,  o Dnit fará serviços de terraplenagem, remendos profundos e tapa-buracos, buscando restabelecer as condições normais de trafegabilidade. 

Deixe uma resposta